Com quantos dias o bebê recém-nascido pode viajar de avião?

O que fazer quando as crianças dão pequenas pancadas
28 de maio de 2018
Porque é que a mulher tem desejos na gravidez, sabe mãe?
4 de junho de 2018

A vida de muitas pessoas obriga a deslocações constantes e, por isso mesmo, muitas mamães têm questões quanto aos seus bebês e as viagens que necessitam de realizar. Saiba com quantos dias o bebê recém-nascido pode viajar de avião.

As questões que se punham sobre as grávidas e viagens de avião parecem não ter um ponto final quando o bebê nasce.

Afinal, saber quando o recém-nascido pode viajar de avião é, também, uma questão válida e muito pertinente.

Embora possa parecer que este tipo de viagem não representa um problema, até porque não é o cenário mais comum que exista uma necessidade instantânea de levar o bebê para um destino distante, a verdade é que esta necessidade de facto existe na vida de muitas pessoas e pode surgir por um sem fim de razões.

Sabendo disto, julgamos importante olhar para as viagens de avião, as suas problemáticas e os medos associados às viagens com bebês recém-nascidos, para responder às questões dos pais sobre esta temática.

1. Quando pode o recém-nascido viajar de avião?

Viajar com bebês, principalmente com recém-nascidos, nem sempre é simples.

Ainda assim, caso seja fundamental fazê-lo, é recomendável que aguarde pelo menos uma semana antes de levar o recém-nascido para viajar de avião.

Uma semana, no caso de um bebê saudável, será o suficiente para garantir que não existe nenhum problema que possa ser prejudicial para a criança durante a viagem.

Por esta razão, as próprias companhias aéreas costumam ter normas que proíbem a viagem de bebês com menos de 7 a 10 dias de vida.

Embora assim seja, a verdade é que a recomendação médica é que, no caso de não ser estritamente necessário, o bebê não seja levado em viagens de avião até ter completado o mês e meio de vida.

O risco associado a este tipo de viagem prende-se com vários fatores, entre os quais o fato de que o bebê ainda não terá tomado as suas vacinas, será sujeito a um ambiente fechado e no qual será mais simples a propagação de vírus e doenças e terá de permanecer num ambiente com ar condicionado durante várias horas.

2. Os motivos de preocupação

As preocupações dos pais quanto ao número de dias sobre se o recém-nascido pode viajar de avião estão longe de ser infundadas.

No começo da sua vida, o bebê tende a sentir mais desconforto ou mesmo dor devido ao fato de que o canal de comunicação entre a região posterior da garganta e o ouvido médio (Trompa de Eustáquio) tem tendência a colapsar durante a descida do avião por ser menos calibrosa, provocando um desequilíbrio entre a pressão interna e externa.

Uma forma de minimizar este desconforto será dar o peito ao bebê quando esta demonstrar desconforto, já que o ato de beber promove a abertura do canal e ajuda a equilibrar as pressões.

3. Algumas dicas úteis

No caso de ter de ter de viajar com o seu recém-nascido de avião, procure pedir sempre lugares na fila da frente, sendo que muitas companhias aéreas cedem até, sob solicitação, um pequeno berço de encaixe na parede.

Caso contrário, leva uma cadeira de transporte confortável e segura. Lembre-se, ainda, de levar consigo um cobertorzinho, toalhinhas, fraldas e uma muda de roupa para o bebê.

Antes de viajar é ainda importantíssimo que consulte o pediatra do bebê para que este confirme que a viagem será segura para a criança ao nível de saúde e lhe dê todas as recomendações necessárias.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com