5 dicas para organizar um chá de bebé

A beleza da gestante: cosméticos que podem ser usados na gravidez e soluções pós-parto
29 de março de 2018
Bebê com febre, o que fazer?
21 de maio de 2018

Partilhar a alegria da gestação é muito importante! Saiba como criar e organizar um chá de bebê, engraçada e econômica.

Descobrir que está grávida é sempre um momento de felicidade. O aumento da família e a espera por ter nos braços o seu bebê terá, por certo, muitos momentos de emoção e partilha, que darão um novo significado à palavra “amor”.

É natural que, a dada altura, queira partilhar esse momento, não só com o seu companheiro e/ou os seus pais mas também com a restante família e amigos.

Ao longo da última década tem-se vulgarizado a criação de uma festinha de celebração da maternidade, vulgarmente conhecida como “chá de bebê”.

Esta festa com a família e os amigos pode ter vários formatos e é, geralmente, não só um momento de celebração, como um momento de ajuda, já que os convidados costumam dar algum apoio à futura mamãe, presenteando-a com alguns artigos imprescindíveis para o bebê.

Como sabemos que nem sempre é fácil pensar neste tipo de organização quando já há tanto a acontecer, deixamos 5 dicas para a ajudar a organizar o seu chá de bebê.

1. Escolha o momento para organizar um chá de bebê

Não existe um momento “correto” para fazer esta celebração.

A verdade é que ela pode ser feita em qualquer momento que lhe pareça bem e no qual se sinta confortável para receber os convidados nesta partilha das maravilhas maternais.

Embora possa ser feito em qualquer fase da gestação, no entanto, a época favorita das gestantes para o chá de bebê costuma ser o final do segundo trimestre.

Esta é uma fase na qual a mamãe, por norma, sabe o sexo do bebê, já não sente as desconfortáveis náuseas dos primeiros meses e não tem, também, a sensação de desconforto que, por norma, ataca no terceiro trimestre.

A pior altura para fazer esta celebração, por outro lado, será nos últimos meses da gestação, uma vez que, depois desta, irá precisar de algum tempo para analisar, depois dos presentes, o que fica a faltar para receber o seu pequeno príncipe ou princesa.

2. Escolha a temática para a festinha

Embora o chá de bebê seja sempre em torno da ideia do nascimento do seu filho, existem vários tipos de celebração.

Por norma, no chá de bebê “convencional”, festa é feita com a recepção dos convidados, que irão presentear o futuro elemento da família com alguns bens de uso quotidiano (como por exemplo fraldas, chupetas, fraldinhas de pano ou babadores).

Em alguns casos, os papais optam por deixar uma lista de necessidades numa loja em particular, para que os convidados possam presenteá-los com os itens de maior necessidade.

O chá de bebê pode também ser um momento de revelação.

Neste caso, a celebração deve ser feita como o anúncio do sexo do bebê e poderá ter uma temática voltada para os tons rosa e azul.

Existem várias formas originais de fazer esta revelação, sendo que uma das mais utilizadas é um bolo de cobertura branca que, por dentro, terá o tom azul ou rosa, dependendo do sexo.

Algumas mamães gostam ainda de fazer, no seu chá de bebê, aquilo a que se chama o “chá de fralda”.

Esta celebração é uma boa ideia para as mamães que não têm o enxoval completo e desejam receber, dos seus convidados, fraldas de todo o tipo e de todos os tamanhos.

É uma excelente forma de celebrar o novo bebê e garantir um estoque bastante completo de fraldinhas, o que pesará menos no orçamento da futura mamãe.

3. Tome uma decisão sobre convidados e convites

A escolha de convidados e o envio dos convites é um momento muito importante.

Organizar um chá de bebê pode contemplar uma celebração maior ou mais íntima, sendo que o único critério é a forma como os papais se sentem relativamente a esta questão.

No momento de decidir os convidados poderá olhar para o núcleo mais próximo de amigos e familiares do casal ou estender os convites a pessoas mais afastadas mas cuja presença pareça importante.

Além disto, deverá escolher a forma de entrega dos convites. Hoje em dia, embora algumas mamães ainda prefiram a versão física, em papel, é muito comum as futuras mamães enviarem convites através de email ou criando eventos nas redes sociais.

Procure sempre enviar os convites com pelo menos 15 dias de antecedência e lembre-se de pedir confirmações. Saber quantas pessoas estarão presentes é fundamental para organizar um chá de bebê

4. Das comidas às lembranças

Por norma, a anfitriã costuma ser a responsável pela comida da festa. Num chá de bebê, a gestante poderá optar por alimentos mais saudáveis, como frutas, iogurtes ou sanduíches em pão integral.

Os doces costumam ser simples, embora tenham um aspecto, muitas vezes, mais elaborado. Sumos naturais e chás serão um bom complemento.

Na mesa, exclusivamente para decoração, poderá ter alguns objetos de bebê como fraldinhas e chupetas.

É ainda comum que os convidados sejam presenteados com uma lembrança do evento.

Uma forma original e econômica de o fazer será, por exemplo, uma saquinha de bolachas caseiras presa com fita, de onde penda uma pequena imagem da ecografia realizada.

5. Apoie-se em quem mais ama

Organizar um chá de bebê dá, evidentemente, algum trabalho e é fundamental que tenha o apoio dos seus familiares e amigos para preparar todos os pormenores.

Embora seja uma tarefa árdua e que vai implicar alguns momentos de arrumação, compras, confecção e preparação, aqueles que estão mais próximos de si terão, certamente, todo o gosto em fazer parte desta experiência e viverão com emoção cada momento.

Ao aceitar este tipo de ajuda, verá que o chá de bebê é preparado de forma mais rápida, simples e divertida. Aproveite para “celebrar a celebração” preparando-a com os que mais ama.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com