Estrias na gravidez: não adianta usar óleo, mas dermatologista dá dica infalível

Dicas de saúde bucal para mães e gestantes
7 de fevereiro de 2018
Febre amarela: Como proteger bebês? O que é dose fracionada? Veja perguntas e respostas
15 de fevereiro de 2018

Óleos de amêndoas e rosa mosqueta são ótimos para evitar as tão indesejadas estrias na gravidez, certo? Errado! A dermatologista Dra. Paula Sanchez revela que esse truque tão citado pelas nossas avós e mães não é eficaz como se imagina.

De acordo com a médica, o óleo deixa a pele mais macia sim, mas não necessariamente hidratada. Apesar disso, o produto não é prejudicial e pode ajudar impedindo a desidratação da pele.

Porém, o que evita o rompimento das fibras da pele e consequentemente as estrias da gravidez é realmente a hidratação, quadro que pode ser conquistado especialmente com o uso de cremes hidratantes.

Como evitar estrias: creme hidratante

De acordo com a médica, os mais efetivos são os formulados com substâncias direcionadas ao uso em gestantes, mas eles também são os mais caros. Para economizar no orçamento, economize também na hora em que for aplicar o produto, priorizando as regiões que tem mais propensão às estrias, como a lateral da barriga.

Caso não seja possível utilizar os produtos específicos, Dra. Paula indica os produtos mais simples mesmo. O ideal, segundo ela, é aplicar na barriga depois do banho, quando a pele estará limpa para absorver o produto de forma mais eficaz.

Boa alimentação evita estrias?

Além dos cuidados externos, hábitos saudáveis, como uma alimentação equilibrada, a prática de exercícios físicos e o controle do peso durante a gestação são fatores colaborativos para evitar estrias na gravidez.