Dicas para uma gestante vegana manter a saúde em dia

Dermatologista dá dicas para evitar estrias na gravidez
29 de janeiro de 2018
Paracetamol na gravidez aumenta risco de atraso de linguagem
5 de fevereiro de 2018

Optar por ser tornar vegano e abrir mão de todos os alimentos de origem animal é um grande desafio, que cada vez mais brasileiros têm se colocado à disposição para enfrentar. Mas é importante que, ao deixar de consumir carnes, ovos e leite, por exemplo, a pessoa procure por fontes naturais dos principais nutrientes fornecidos por esses alimentos, para que a mudança em prol dos animais não seja prejudicial para própria a saúde. As mulheres grávidas podem seguir a dieta, mas devem redobrar a atenção.

“A gente sempre se preocupa com a deficiência em vitamina B12 (existente nos alimentos de origem animal), mas se a gestante seguir direitinho a dieta, não afeta em nada a gravidez nem o bebê”,  afirma Mariana Conforto, ginecologista e obstetra da Perinatal.

Além da vitamina B12, as grávidas veganas devem prestar atenção em seus níveis de zinco, ácido fólico, ferro, cálcio e vitamina D (veja quais alimentos consumir) para ter uma gestação saudável.

“Sabemos que uma boa alimentação durante a gravidez é indispensável. Com a supressão da gordura animal, temos que tomar cuidado com a substituição correta do que foi retirado. Com orientação profissional conseguimos garantir de forma saudável, durante a gestação vegana, que o bebê receba nutrientes necessários”,  explica Renata Vilardi, nutricionista da Clínica Revigore.

O zinco, por exemplo, é necessário para o crescimento e reparo celular, assim como produção de energia. Já o cálcio é fundamental para o desenvolvimento do esqueleto do bebê, que está em formação. Se os níveis desse nutrientes estiverem baixos, o feto passa a roubá-lo da mãe.

“Não ingerir leite não traz nenhum problema, desde que a mulher tenha acesso ao cálcio de outras formas, como caprichar nas folhas verde-escuros”, aconselha Mariana.

O que fazer

Ferro

A futura mamãe vegana pode encontrar ferro na couve, no tomate, nas lentilhas, no brócolis e em frutas secas, como o damasco. Para facilitar a absorção de ferro a recomendação é associar com o consumo de alimentos ricos em vitamina C, como acerola e laranja.

Cálcio e vitamina D

A recomendação é a ingestão de 1.000 mg de cálcio por dia, que podem ser obtidos por meio de vegetais, como couve, e sementes, como gergelim e girassol. Para conseguir sintetizar a vitamina D, a gestante deve tomar banho de sol diariamente.

Proteínas

As veganas poderão obter o nutriente ingerindo uma variedade de grãos integrais, cereais e legumes, como pistache, amêndoa, lentilha, aveia, tofu, feijão preto, espinafre, couve-flor e beterraba.

Vitamina B12

É encontrada em alimentos de origem animal. Caso da gestante vegana esteja com os níveis abaixo do recomendado, a orientação é fazer uma suplementação.

Zinco

É importante que a gestante se esforce para ingerir alimentos de origem vegetal que contenham o mineral, como arroz e pão integrais, flocos de aveia, abóbora, ervilha, tofu e nozes