5 dicas para evitar queimação na gravidez

Sangue nas fezes do bebê, o que pode ser?
18 de setembro de 2017
Atividade física diminui o leite materno?
26 de setembro de 2017

Ficar grávida é com certeza uma experiência única e maravilhosa – não existe nada que se compare ao milagre de ter um ser humano crescendo dentro de você ou à delicia que é sentir seu bebê se mexendo!

Mas a gestação também pode ser um período difícil. Desde os enjoos matinais dos primeiros meses até o inchaço e falta de ar no último trimestre, passando por dores na coluna, prisão de ventre e queimação, a gravidez costuma vir recheada de pequenos (ou grandes) desconfortos físicos que podem acabar tornando a rotina de uma grávida bastante penosa.

A azia, uma das fontes de desconforto na gravidez, é aquela queimação que sentimos na garganta ou na boca do estômago algum tempo depois de uma refeição. Podemos sentir também um gosto amargo ou ácido na boca.

Geralmente associamos essa queimação a um alimento específico que “caiu mal”. Mas para conseguir se livrar de verdade desse problema é importante entender suas reais causas e formas eficazes de evitar o incômodo.

5 dicas para evitar queimação na gravidez

Quando ficamos grávidas, nosso corpo passa a produzir mais progesterona, um hormônio que relaxa os músculos do útero para impedir contrações – e assim evitar que a mulher perca o bebê. A questão é que esse hormônio age na musculatura lisa em geral, e isso significa que acaba atingindo todo nosso sistema digestivo em volta do útero.

A a ação da progesterona relaxa também a musculatura do estômago e dos intestinos, tornando a digestão mais lenta, e afrouxa a válvula que separa o estômago do esôfago, permitindo que os ácidos gástricos subam em direção à boca causando a queimação.

Mais para o fim da gravidez, quando o bebê e o útero já cresceram muito e ocupam bastante espaço, a situação pode piorar. O aumento do útero pressiona os demais órgãos na cavidade abdominal, e os desconfortos associados a má digestão e azia acabam ficando mais intensos.

Infelizmente, por ter a ver com as mudanças hormonais e físicas naturais da gravidez, a azia só vai embora mesmo depois que o bebê nasce. Mesmo assim, existem alguns macetes que ajudam a diminuir o problema. Abaixo, separamos para você 5 dicas para te ajudar a evitar ao máximo o desconforto da queimação durante sua gestação.

1- Faça refeições pequenas e frequentes

Comer pouco e com intervalos pequenos, fazendo lanches leves entre as refeições, evita que o estômago fique cheio demais e mantém os ácidos gástricos “ocupados”. Dessa forma você evita que eles subam pelo esôfago em direção à boca e causem a sensação de queimação.

2- Esqueça a soneca depois do almoço

Na verdade, esqueça qualquer soneca depois da refeição. Ficar deitada permite o refluxo dos ácidos do estômago. Por isso, permaneça sentada ou faça uma caminhada leve para ajudar a digestão, mas não se deite por pelo menos uma hora depois de comer. Se a azia estiver te atrapalhando a dormir à noite, providencie um travesseiro anti-refluxo que te permita dormir numa posição semi-sentada – pode não ser muito confortável, mas impede que você sinta queimação durante o sono. Só não fique muitas horas sem comer antes de dormir como forma de evitar a azia – lembre-se da dica anterior.

3- Prefira comida a líquidos para cortar a queimação

Quando sentir a queimação chegando, coma um pedacinho de pão ou um biscoito para “acalmar” os ácidos gástricos. Não beba água ou leite – o leite, principalmente, aumenta a acidez do estômago e piora a situação, apesar do alívio imediato. Evite também consumir líquidos durante as refeições, porque isso atrapalha a digestão. Beba água ou suco somente meia hora antes ou depois de comer.

4- Veja a gravidez como uma oportunidade para começar a se alimentar melhor

A melhor forma de controlar o problema da azia (e vários outros problemas) na gravidez é comer de forma saudável. Corte do cardápio comidas gordurosas, frituras, condimentos muito fortes ou industrializados, alimentos embutidos, refrigerantes, chocolates e café. Evite também comer alimentos ácidos, como molho de tomate, vinagre e frutas cítricas, especialmente à noite. Nos dias em que estiver sentindo muita azia mesmo antes da refeição, prefira vegetais ou frutas cozidas.

5- Converse com seu médico e também com um nutricionista

É importantíssimo lembrar que mulheres grávidas não devem usar medicamento algum sem antes consultar seu médico – nem mesmo um anti-ácido de farmácia. Se a queimação estiver te causando muito incômodo, só um médico poderá avaliar se na verdade não se trata de um problema mais sério como refluxo, por exemplo.

Além disso, procure um nutricionista. Esse profissional irá te ajudar a construir um cardápio que mantenha o problema da queimação longe sem prejudicar sua nutrição e ainda colaborando para manter seu peso sob controle – o que também é extremamente importante.

Esperamos que as dicas para evitar queimação na gravidez tenham ajudado! Nos conte nos comentários como você tem evitado a queimação na gravidez!

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com