Dor de dente na gravidez: o que fazer, como aliviar?

Placenta prévia na gestação – Cuidados, Tratamento
12 de setembro de 2017
Sangue nas fezes do bebê, o que pode ser?
18 de setembro de 2017

A renúncia e a doação materna têm início desde a confirmação da gravidez e seguem pelo resto da vida! A mulher doa de seu corpo, de sua alma, de sua vida; na criação do filho segue doando experiências, emoções, compartilhando sonhos e, como dita o ritmo da vida, preparando o caminho do filho para a hora de seu voo e seus passos individuais.

Esta doação física é de suma importância para a criança, pois através do corpo da mãe ela receberá nutrientes e os demais elementos químicos para a formação do seu próprio corpo; por isto o corpo feminino sofre tantas mudanças durante o período gestacional e algumas delas trazem transtornos físicos à futura mamãe: um deles é a dor de dente na gravidez.

Dor de dente durante gravidez: o que você precisa saber

Vamos falar neste post deste transtorno que é frequente e atinge às mulheres em qualquer dos meses da gravidez. As mudanças hormonais resultantes das modificações físicas que a gestação traz são as causas mais comuns da dor de dente durante o período.

Com que frequência você vai ao dentista?

Para que seja evitada, a prevenção ainda é o melhor caminho: reduza o intervalo de tempo da visita ao dentista no período da gravidez; são habituais as visitas anuais aos médicos para os exames tradicionais e manutenção da saúde física, dentre ela, a bucal. A grávida deve fazer o controle a cada trimestre.

A sensibilidade da gengiva, dos nervos e dos dentes no geral, aumenta e causa desconforto, desde a dor de dente até sangramento e a sensação de afrouxamento do dente, como se ele estivesse ‘bambo’. A consulta ao odontólogo e a revisão trimestral é a oportunidade de sentir-se mais confortada, pela certeza de ter o cuidado necessário.

Cuidado com alguns exames odontológicos na gravidez

Exames poderão ser feitos e medicações indicadas, com a restrição, conhecida pelo dentista e que deve ser do conhecimento da mamãe de que, no primeiro trimestre, qualquer medicação deve ser indicada unicamente pelos especialistas – dentista, ginecologista e obstetra-, e nada de exames raio X!

Preciso de tratamento; e agora?

Causas

Como falamos, as transformações hormonais, aliadas à existência de cáries, inflamações e ou abscessos são as causas mais comuns da dor de dente na gravidez. Se a prevenção foi feita e mesmo assim o problema ocorreu, naturalmente ele deve ser tratado, pois o estresse da dor e do desconforto farão um mal maior à gestante  e, consequentemente, ao bebê.

Se for necessária a indicação de um analgésico os especialistas devem ser consultados e neste período é muito comum o uso do Paracetamol; entretanto, quem dirá se seu metabolismo pode ou não receber esta substância são eles, de posse do seu histórico médico e do acompanhamento da formação do feto.

Anestesia, pode ou não pode?

Outra medida que pode ser necessária é o uso de anestesia; mais um dado de suma importância para o conhecimento da mamãe: na composição da substância anestésica é colocado um ‘ingrediente’, um fármaco, para que haja diminuição do sangramento durante e após o procedimento. No entanto, este fármaco pode causar danos à gestante, relativos à elevação da pressão. Portanto fica reforçada a importância dos dados anteriormente expressos; vamos relembrá-los:

  • Medicação, qualquer que seja ela, só indicada pelos especialistas.
  • Uso do Paracetamol, só depois de liberado pelos médicos e dentista.
  • Procedimentos bucais que exijam anestesia, somente com a correta quantificação da substância, determinada e indicada pelo médico e dentista.

Sou gestante e estou com dor de dente: como tratar?

Receita caseira para aliviar dor de dente na gravidez

A primeira pergunta que muitas mamães fazem quando se deparam com esse problema na gestação é: tem algum remédio caseiro para aliviar essa dor? Sim, essa pergunta é muito normal e compreensível.

Já que este problema é comum e frequente na gestação, vamos buscar alternativas de alívio que não interfiram na gestação, não causem danos nem à mamãe e nem ao bebê.

Assim como os enjoos e as dores de cabeça, a dor de dente precisa ser suportada pela grávida e algumas indicações caseiras e fitoterápicas são indicadas. Vamos a elas.

  • Compressas frias sobre o dente dolorido: algumas pedras de gelo em um saquinho enrolado em um pano e colocado sobre o rosto, na localização do dente afetado, auxiliam na diminuição da dor.
  • Faça bochechos: as misturas e substâncias que são colocadas na boca e em seguida, a movimentação com as bochechas, cuspindo-as após um tempinho são os tradicionais bochechos, ok? Os mais comuns são:
  1. Mistura de água e sal são cicatrizantes e auxiliam minimizando a dor.
  2. Bochechar algumas gotas de própolis com água pode amenizar.

Veja que são opções paliativas, uma vez que a sensibilidade da gengiva, agravada pela maior circulação de sangue no corpo da mulher causarão estes transtornos; mas com estes cuidados as dores serão minimizadas.

Quando estes momentos acontecerem, lembre-se de que, junto a tantas outras mudanças que você passa enquanto aguarda seu bebê, eles serão pequenos, talvez nem lembrados, quando o pequenino chegar enchendo sua vida de alegria e estiver aconchegado junto ao seu coração!

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com