É verdade que cabelo de grávida cresce mais rápido?

Doença celíaca no bebê
4 de setembro de 2017
Placenta prévia na gestação – Cuidados, Tratamento
12 de setembro de 2017

É verdade que cabelo de grávida cresce mais rápido? Desvende o mito nesta matéria!

Hormônios. Esses são os vilões, mas também grandes aliados durante a gravidez. No caso do cabelos das grávidas, eles se tornam um verdadeiro benefício natural.

Durante a gestação, os hormônios estrogênio e progesterona aumentam na circulação sanguínea e afetam de forma positiva os folículos capilares, causando uma verdadeira mudança no comportamento dos fios.

É verdade que cabelo de grávida cresce mais rápido?

Sim! No período de gestação, a taxa de queda dos fios diminui e consequentemente as madeixas ficarão mais volumosas. Em termos técnicos, a fase Anágena, que é a fase de crescimento dos fios, é prolongada e a fase Telógena, que é a fase de queda, é diminuída. Desta forma os fios crescem melhor e o percentual de queda diminui.

O estrogênio estimula os folículos capilares levando o cabelo a crescer e a deixar de cair. O aumento do estrogênio também revitaliza o metabolismo, o que provoca um aumento do fluxo dos nutrientes, tanto na barriguinha em crescimento quanto ao couro cabeludo. Também, durante a gravidez, a mulher come mais saudavelmente e toma doses maiores de vitaminas, o que pode levar a um corpo e a um cabelo mais saudável.

Mudanças no cabelo durante a gravidez

Acredite, você, futura mamãe, vai se sentir com cabelos de capa de revista! Seu cabelo durante a gestação estará espetacular! Eles irão crescer mais depressa, ficarão mais volumosos e brilhantes. Com o metabolismo acelerado, todo organismo funciona em ritmo mais rápido e, consequentemente, todas as funções que ele desempenha também.

A gravidez tem um efeito imprevisível nos cabelos. Se suas madeixas parecem ter mudado de textura (de lisas a encaracoladas, de cheias a mais ralas, ou muito lisa, oleosos podem ficar secos e quebradiços, etc.) isto ocorre porque os hormônios da gravidez estão afetando a estrutura do cabelo. Os hormônios chegam ao córtex cerebral, que é responsável por dar ao cabelo o seu design, bem como sua elasticidade.

Cabelo de grávida – O que fazer?

O uso de alisantes na gestação é contraindicado. Além do risco de causarem alergia, por causa da sensibilidade aumentada da grávida, eles são nocivos ao bebê. De acordo com um estudo recente, foram identificadas cerca de 32 substâncias encontradas em alisantes que, usadas no primeiro e no segundo trimestres da gravidez, aumentam em até três vezes o risco de leucemia aguda antes dos 2 anos na criança.

As escovas progressivas também não são indicadas, pois suas fórmulas ainda trazem formol, substância que já está proibida em cosméticos capilares por ser abortiva e cancerígena.

Durante as primeiras 16 semanas de gravidez também é aconselhável não usar tinturas para cabelo. Esse cuidado deve ser tomado porque o couro cabeludo é uma região bastante vascularizada, o que facilita a entrada da química da tintura na corrente sanguínea. “Substâncias como amônia, benzeno e iodo podem ter efeito tóxico para o bebê, aumentando as chances de má-formação e danos fetais.

Mas calma, não pense que você irá relaxar os cuidados e ficará sem arrumar os cabelos durantes os 9 meses de gestação. Como dissemos, essa fase será espetacular para os seus cabelos. Essa restrição é voltada apenas para o uso de químicas, pois possuem substâncias agressivas, como a amônia, o benzeno e o formol, as quais ao serem aplicadas são absorvidas pelo couro cabeludo.

Passados os três primeiros meses, a gravidinha pode utilizar produtos como tonalizantes para tingir o cabelo (estes são eliminados após algumas lavagens). A henna também é uma alternativa, pois substitui a tintura e é composta por elementos obtidos pela trituração de plantas secas, que não interferem no desenvolvimento da bebê.

Médicos também sugerem que a gestante dê preferência por processos em que a tintura não seja aplicada diretamente na raiz dos cabelos, como reflexos ou mechas, onde a aplicação é feita com uma touca ou outro material, evitando que o produtos entre em contato com o couro cabeludo.

Já os cuidados do dia a dia não mudam tanto nesse período:

-Penteie os cabelos todos os dias, se possível de manhã e à noite;

-Pode lavar normalmente os cabelos, mas é preciso dar atenção à formulação dos produtos: utilize xampus naturais, suaves e hipoalergênicos, de preferência;

-A boa e velha escova feita com o secador e chapinha não tem contraindicação, apenas deve evitar o uso constante, pois estando ou não grávida, o uso direto pode quebrar dos fios;

-Hidratação nos fios está liberada! Estão inclusos neste caso as máscaras, óleos, xampus hidratantes e reparadores de pontas. A hidratação ser realizada uma vez por semana, mesmo em cabelos oleosos, pois são oleosos apenas na raiz. A hidratação evita que que o fio perca água durante esse período ou possa ressecar após o parto;

-Como os cabelos estarão crescendo mais rápido é bom fazer uma manutenção de corte periódica – pode ser a cada três meses – para eliminar as pontas duplas e evitar o efeito “espigado”.

Avalie esta matéria!

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com